Métodos Construtivos de Barragens de Rejeitos de Mineração

Prezado profissional de Engenharia e Geotecnia,

Neste próximo mês de novembro completam-se três anos da tragédia de Mariana, com o rompimento da barragem de rejeitos de Fundão, pertencente a mineradora Samarco. Neste meio tempo tem se discutido muito sobre suas causas e consequências. No meio técnico discutiu-se sobre o que poderia ter sido feito para que fosse evitada, bem como o que deve-se fazer para que o problema não se repita. Dentre todas as discussões, o que parece ter sido consenso entre os profissionais, é no tocante a observação criteriosa das normas técnicas e das boas práticas de projeto. Em virtude disto, devido a diversas “conversas” informais com clientes, engenheiros e profissionais do segmento, decidimos abrir um pequeno espaço para a discussão de como o projeto geotécnico deve refletir de forma fiel as condições encontradas em campo. Iniciamos hoje com a publicação de um artigo, bastante didático, elaborado pelos professores/pesquisadores André Cezar ZinganoMatheus Montes Pimenta e Fernando Alves Cantini Cardozo da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) com uma revisão sobre os métodos construtivos de Barragens de Rejeitos de Mineração e os principais problemas presentes neles. Posteriormente continuaremos a discussão trazendo aspectos mais específicos do processo de caracterização do solo e rocha, enfatizando a importância da correta classificação para as decisões tomadas no processo de projeto.

Agradecemos mais uma vez aos profissionais que tem nos apoiado nesta jornada.

Boa leitura…

Eng. Dário Furtado
Engenheiro Civil UFJF
Analista de Sistemas CES/JF
M.Sc. Engenharia COPPE/UFRJ

Link para acesso ao PDF do artigo no final da página.



Clique aqui para efetuar o download do artigo em formato PDF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *