Recuperação de edifícios através do reforço de fundação com estacas injetadas autoperfurantes executadas em solo residual

Silva, R. R. C. da.
Este Geotecnia e Fundações, Cotia, São Paulo, Brasil, rodrigorogeriomestrado@yahoo.com.br

Apresenta-se neste trabalho a solução adotada para recuperação de cinco edifícios que estavam na iminência de cair localizados em São Paulo na década de 80. Os edifícios foram salvos através da realização de reforço da fundação com estacas injetadas autoperfurantes, realizada em um perfil geológico composto por uma camada superficial de aterro, seguido de uma espessa camada de solo residual. Como o uso desta estaca ainda não está disseminado, o objetivo é demonstrar o conceito desta técnica que tem sido utilizada no Brasil quando tempo é fator mais importante, podendo ser utilizada como reforço de fundação ou como estaca normal utilizável em qualquer condição como elemento estrutural. Mostrando-se uma solução interessante com vantagens técnicas econômicas para fundações em solos não saturados, onde a perfuração reversa através de água compromete a estrutura do solo. Sendo que após o reforço dos pilares mais comprometidos, a verificação da sua integridade foi obtida através da realização do controle de recalque, demonstrando o sucesso do sistema duas décadas depois.



Clique aqui e efetue o download do artigo em formato PDF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *