Avaliação de riscos em obras de infraestrutura urbana nas etapas de contenção, fundação e escavação…

Marisa Fujiko Nagano
Hugo Sefrian Peinado
Generoso De Angelis Neto

O crescimento das cidades brasileiras e o grande aumento populacional culminaram em uma crescente demanda por habitações, se tornando um incentivo à construção de edificações de grande porte. Estas se caracterizam como obras de infraestrutura urbana destinadas a atender as necessidades de bem estar e moradia da população, as quais provocam alterações na superfície terrestre, exigindo, desta forma, planejamentos minuciosos em sua implantação em função dos processos executivos complexos. Neste contexto, surge a temática de segurança e saúde do trabalhador, a qual apresenta não-conformidades a serem melhoradas, necessitando, para isso, de incentivos e conscientização dos trabalhadores e empresários do ramo. Desta forma, o presente estudo de caso visa fazer uma análise dos riscos em obras de infraestrutura urbana, voltados principalmente às etapas de execução da contenção com estacas escavadas de pequeno diâmetro, fundação por tubulões e escavações de solos de dois condomínios residenciais multifamiliares na Cidade de Maringá, no Paraná. Assim, constatou-se que os trabalhadores da construção civil, na fase de execução da contenção, da escavação e da fundação, estão expostos a diversos tipos de riscos, devido à complexidade do processo executivo nestas etapas, como é o caso de alargamentos das bases de tubulões e a presença de grandes maquinários na obra. Dessa forma, defende-se a elaboração de projetos de segurança no trabalho, mesmo que não haja obrigatoriedade perante a legislação, visto que torna-se possível identificar os riscos inerentes às diversas etapas de uma obra,
controlá-los ou até mesmo eliminá-los.



Clique aqui e efetue o download do artigo em formato PDF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *